ML99

Dados genéricos

  • Entrada em serviço: 3 de julho de 2000 (2000 a 2002)
  • Unidade de tração: MRM ou MM (Motora+Reboque+Motora ou Motora+Motora)
  • Número máximo de carruagens: 6
  • Número total de carruagens: 114
  • Numeração: M-601 a M-714
  • Número total de carruagens disponíveis: 113 (uma carruagem destruída na sequência de um incidente ocorrido em 2002 no PMO II)
  • Fabricante: Sorefame / Bombardier

Dimensões principais | Motora

  • Comprimento: 16224 mm
  • Largura: 2789 mm
  • Altura: 3523 mm
  • Distância entre pivots: 11100 mm
  • Embasamento: 2100 mm
  • Bitola: 1435 mm

Dimensões principais | Reboque

  • Comprimento: 16058 mm
  • Largura: 2789 mm
  • Altura: 3523 mm
  • Distância entre pivots: 11100 mm
  • Embasamento: 2100 mm
  • Bitola: 1435 mm

Capacidade | Motora

  • Passageiros sentados: 38
  • Passageiros em pé: 127 (6 passageiros/m2)
  • Total: 165

Capacidade | Reboque

  • Passageiros sentados: 44
  • Passageiros em pé: 141 (6 passageiros/m2)
  • Total: 185

Peso | Motora

  • Em tara: 29,3 t
  • Carga normal máxima: 40,6 t (6 passageiros/m2)

Peso | Reboque

  • Em tara: 18,8 t
  • Carga normal máxima: 31,2 t (6 passageiros/m2)

Performances | MRM

  • Aceleração inicial (máxima): 1,0 m/s2
  • Desaceleração média de serviço: 1,0 m/s2
  • Desaceleração de emergência: 1,4 m/s2
  • Velocidade máxima de serviço: 72 km/h

Performances | MM

  • Aceleração inicial (máxima): 1,3 m/s2
  • Desaceleração média de serviço: 1,2 m/s2
  • Desaceleração de emergência: 1,4 m/s2
  • Velocidade máxima de serviço: 72 km/h

Caraterísticas elétricas

  • Tensão de alimentação: 750 Vcc
  • Potência instalada unihorária (Motora): 4×175 kW

Caixa

  • Tipo autoportante em aço inoxidável com cabeçotes em aço de alta resistência
  • Construção soldada (por resistência, arco ou TIG)
  • Dispositivos anti-encavalitamento nas extremidades.
  • Sistema de interarticulação com passadiço semirrígido, fole exterior e revestimento interior em liga de alumínio e GFK
  • Bancos anti-vandalismo sem apoios no chão
  • Portas: tipo ladeante, de comando elétrico
  • Revestimentos interiores em melaminium e resinas fenólicas

Bogie | Motora

  • Tipo bimotor
  • Suspensão primária: borracha tipo MEGGI
  • Suspensão secundária: bolsas pneumáticas em série com molas de borracha
  • Sem travessa de carga
  • Conjuntos integrados motor + transmissão, tipo transversal, totalmente suspensos em três apoios elásticos
  • Transmissão: redutor com dois andares de transmissão com engrenagens cilíndricas e veio oco com andares elásticos
  • Relação de transmissão: 1:7,45

Bogie | Reboque

  • Idêntico sem motorização

Sistema de tração

  • Ondulador de tensão com GTO(s)
  • Motores assíncronos trifásicos com dupla gaiola de esquilo

Freios

  • Normal de serviço: eletrodinâmico (por recuperação ou reostático)
  • Freio de paragem / substituição: eletropneumático de discos
  • Travagem de emergência: freio eletropneumático + eletromagnético
  • Freio de estacionamento: tipo mola, incorporada num cilindro do freio de disco em cada bogie

Sistema de comando

  • Cofres eletrónicos pilotados por microprocessador para as funções mais importantes
  • Sistema “Bus” série para a transmissão de comandos e informação na carruagem e no comboio

Auxiliar

  • Bateria: elementos alcalinos / 110 Vcc
  • Conversor estático com saída contínua a 110 Vcc e alterna a 380 Vac 50 Hz
  • Ventilação: Tipo forçada com ventiladores insufladores no teto

Fonte: Metropolitano de Lisboa (versão antiga) | Train Logistic